O Rei Leão

Olá, estes dias atrás, eu reuni alguns amigos que aceitaram assistir a um clássico. Obviamente, quem me conhece pessoalmente, sabe que eu sou uma pessoa que tem problemas com tudo relacionado à Disney. Eu simplesmente não consigo parar de falar do assunto e vou falando mais e mais, um assunto puxa outro que puxa outro. Quando já viu, eu estou citando falas dos personagens, fazendo imitações e meus olhos estão brilhando.

Assistir ao filme O Rei Leão novamente nos cinemas não somente é um privilégio que eu jamais perderia, mas uma viagem ao tempo, mais precisamente 17 anos atrás quando eu pela primeira vez na vida, entrava em uma sala de cinema. Descobri que grande parte dos meus amigos também foi ao cinema pela primeira vez para ver este filme.

O sucesso de O Rei Leão é algo sempre inimaginavel. Eu assisti pela segunda vez no cinema e pela sei lá, milionésima vez na vida e ainda assim descobri coisas novas, vi pontos que não tinha percebido e etc. Como no nosso blog gostamos de ressaltar pontos interessantes ou coisas diferentes, aqui vão algumas “dicas” para você curtir ainda mais o filme.

As músicas são excelentes! Todas, sem nenhum ponto negativo, extremamente animadas e bem feitas, são perfeitas para impulsionar o desenvolvimento da história. A cena de Scar com as hienas no cemitério dos elefantes é incrível e nos remete à um estilo Hitler de comandar um exército. Chega a ser assustador como algo tão triste como a guerra é retratado de maneira sutil em uma animação infantil.

É perceptível que o que mais chama a atenção neste filme são as personagens, desde o Simba até Scar, Timão e Pumba, Zazu… todos estrategicamente criados e lapidados para ganhar a simpatia ou ódio da platéia. Não posso deixar de citar as três hienas: Shenzi, Banzai e o engraçadíssimo Ed.

Repare na naturalidade dos personagens, em determinados momentos esquece-se que estamos vendo um bando de animais conversando e discutindo. Os dilemas vividos: medo de perder um ente querido, coragem para enfrentar seus medos, fugir das preocupações, se apaixonar… são todos parte da nossa vida em algum momento. E acho que isso torna tudo mais engraçado, animais com dilemas humanos.

Timão e Pumba! Como não falar destes dois personagens são os mais queridos do filme, além de só falaram coisas engraçadas, fazem caras e bocas o tempo todo. Basta a dupla de amigos aparecer na tela que a pessoa abre um sorriso. Não conheço ninguém que não goste destes personagens.

Curiosidades

Este é o primeiro filme com uma história original Disney, sem se tratar de uma adaptação de um conto ou algo assim. Existem muitos rumores que a Disney plagiou o desenho animado Kimba, do querido autor japonês Osamu Tezuka. Mas os dois famosos autores eram amigos, então, pode até ser uma “homenagem”. Isso talvez nunca saberemos.

A cena do estouro da manada de gnus demorou 2 anos para ser concluída e tem cerca de três minutos de duração.

Este foi o primeiro filme Disney com a representação da morte explícita de uma personagem.

Conclusão

Nâo perca a oportunidade, o filme é simplesmente maravilhoso e um clássico. Ah, é verdade, 3D! Tem alguns efeitos, mas nada muito significativo. O filme por si só sustenta toda a diversão sem necessidade de efeitos novos que estão presentes.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: